Martirológio
Calendário Litúrgico de Santos

FEVEREIRO

 

 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

     

 

 

 

 

1

São Severo. Bispo de Ravena (Itália). Quando era tecelão, uma pomba pousou na sua cabeça e designou-o como bispo. Sua esposa e sua filha entraram nos ordens.

São Torcato. Bispo de Três Castelos (França).

Santa Brígida de Kildare.  Virgem e fundadora irlandesa. Para provar a sua inocência, porque a caluniavam, fez reverdecer o altar, tocando-o com a mão.

Santa Veridiana. Reclusa em Castelo Florentino (Itália). Mística.

Santo Henrique Morse. Jesuíta inglês, martirizado em Tyburn, durante a perseguição de Isabel I.

Beata Ana Michelotti. (Joana Francisca da Visitação). Fundadora, em Turim, da Congregação das Irmãs do Sagrado Coração de Jesus.

Beato Luís Variara. Aluno de S. João Bosco; fundador, na Colômbia do Instituto das Irmãs dos Sagrados Corações de Jesus e Maria.

2

Apresentação do Senhor. – Purificação de Maria.

Santa Catarina de Ricci. Abadessa dominicana em Prato, na Itália. Mística.

Santa Joana de Lestonnac. Sobrinha de Miguel Montaigne. Tendo viuvado, fundou a Congregação das Irmãs de Nossa Senhora, ordem feminina baseada nas regras de Companhia de Jesus.

Beato Estevão Bellesini. Religioso Agostiniano em Trento e depois em Gennazzano (Itália).

São João Teofano Vénard. Martirizado no Tonkim. Canonizado em 1988 e festejado com os seus companheiros de martírio a 24 de Novembro.

Beato André Carlos Ferrari (1850-1921). Bispo de Guastalla, de Como e depois de Milão (Itália). Nesta última cidade fundou a Universidade do Sagrado Coração de Jesus.

Beata Maria Doménica Mantovani (1862-1934). Co-fundadora, em Castelletto, com o Beato José Nascimbeni, das Irmãs da Sagrada Família. Beatificada em 2003.

3

São Brás de Sebaste. Bispo e mártir. Um dos quatorze santos auxiliares. Invocada para os males de garganta.

Santo Oscar. Apóstolo na Dinamarca e na Suécia. Bispo de Hamburgo e de Bremen.

Santa Margarida da Inglaterra. Virgem escocesa, religiosa de Cister, peregrinante.

Santa Claudina Thévenet (Maria de Santo Inácio). Religiosa, fundadora em Lyon da Congregação de Jesus e Maria. Canonizada em 1993.

Beata Ana Maria Rivier (1768-1838). Religiosa, fundadora das Irmãs da Apresentação de Maria.

Beata Maria Helena Stollnwerk (1852-1900). Religiosa holandesa co-fundadora, com o Santo Arnaldo Jansen, da Congregação das Missionárias Servas do Santo Espírito.

4

Santa Verónica (vera ícona). Aquela que limpou o rosto de Cristo quando Ele caminhava para o Calvário. Chamava-se Serápia.

São Gilberto de Sempringham (1083-1189. Sacerdote, é o decano dos santos ingleses. Foi fundador da única Ordem totalmente inglesa.

Santa Joana de Valois. Casada aos doze anos com Luís XII de França, que a repudiou. Tornou-se religiosa e fundou em Bourges a Ordem das Anunciadas.

São José de Leonissa. Frade capuchinho torturado em Constantinopla. Morreu em Amatrix.

São João de Brito. Jesuíta português martirizado na Índia.

5

São Jacob. Patriarca do Antigo Testamento.

Santa Águeda de Catânia. Virgem, martirizada em Catânia (Itália). Ele é citada no Cânone Romano.

Santa Adelaide de Gueldre. Primeira Abadessa do mosteiro de Villich e depois de Colónia (Alemanha).

Beata Isabel Canori Mora. Leiga romana e terceira trinitária. O marido converteu-se depois da morte da esposa e tornou-se jesuíta. Beatificada em 1994.

6

São Tito. Bispo de Creta.

Santa Doroteia. Virgem da Capadócia martirizada ao mesmo tempo que o advogado S. Teófilo.

São Paulo Miki e companheiros mártiresJoão de Goto Soan, Tiago Kisaï, jesuítas ; Pedro Baptista Blàsquez, Martinho da Ascenção Aguirre, Francisco Branco, Felipe de Jesus de Las Casas, Gonçalo Garcia, Francisco de São Miguel de la Parilla (taumaturgo), franciscanos espanhóis ; Cosme Takeya, Miguel Cozaki e seu filho Tomás, Paulo Ibaraki, Lião Karasuma, Luís Ibaraki e António (onze e treze anos), Matias, Bonaventura, Joaquim Sakakibara, Francisco de Méako, Tomás Dangi, Jpão Kinuya, Gabriel de Duisco, Paulo Suzuki, Francisco Adaucto Danto e Pedro Sukejiro, leigos japoneses terceiros franciscanos, crucificados em Nagasaki, festejados a 6 de fevereiro.

Beato Afonso Maria Fusco (1839-1910). Sacerdote italiano, fundador das Irmãs de S. João Baptista. Beatificado em 2001.

Beato Francisco Spinelli (1853-1913). Sacerdote italiano, fundador, em Bérgamo, das Irmãs Adoradoras. Beatificado em 1992.

7

Cinco Chagas do Senhor

São Máximo. Bispo de Nola. Predecessor de S. Félix de Nola.

Santa Juliana. Virgem que viveu e morreu em Florença (Itália).

São Lourenço. Bispo em Siponto (Itália) no tempo da aparição de S. Miguel Arcanjo no Monte Gargano. Mandou ali construir uma capela em sua honra.

São Francisco Pontillo (Egídio Maria de São José). Franciscano muito humilde de Nápoles. Canonizado em 1996.

Beata Joana Maria Rendu (Imã Rosália). Irmã de Caridade em Paris. Beatificada em 2003.

Beata Eugénia Smet (Maria da Providência). Religiosa fundadora da Sociedade das Auxilia-doras das Almas do Purgatório.

Beato Pio IX (1846-1878). Papa que proclamou o dogma da Imaculada Conceição e convocou o I Concílio do Vaticano. Beatificado em 2000.

8

Santo Honório. Bispo de Milão.

São Jerónimo Emiliano. Ex-militar. Fundou em Somasca uma congregação de clérigos destinada a ajudar os órfãos e as prostitutas.

Beata Josefina Gabriela Bonino (1843-1906). Religiosa fundadora das Irmãs da Sagrada Família. Beatificada em 1995.

Santa Josefina Bakita (1869-1947). Escrava sudanesa resgatada pelo cônsul italiano. Religiosa canossiana em Schio (Itália). Primeira sudanesa canonizada (2000).

9

Santa Apolónia de Alexandria. Virgem e mártir O algoz golpeou-lhe as maxilas até lhe fazer cair todos os dentes.

Beato Mariano Scot (Muiredhac Marc Robartaigh). Fundador e Abade em Ragensburgo.

São Rinaldo de Nocera . Padroeiro desta cidade italiana. Todos os dias recebia à mesa, no seu palácio episcopal, doze pobres. Curou um leproso.

Beata Ana Catarina Emmerich. Religiosa e mística alemã. Autora de diversos livros de “Visões”. Beatificada em 2004.

São Miguel Febres Cordero (1854-1910). Equatoriano. Religioso dos Irmãos das Escolas Cristãs; membro da Academia nacional et laureado da Academia francesa. Canonizado em 1984.

10

Santa Escolástica da Umbria. Irmã de S. Bento, monja em monte Cassino.

São Guilherme de MalevalPertenceu provavelmente à classe militar e na mocidade não teve uma vida muito de acordo com as leis da moral cristã. Visitou a Terra Santa e foi Abade em Pisa na Itália.

Beata Eusébia Palomino Yenes (1899-1935). Religiosa espanhola das Filhas de Maria Auxiliadora. Ofereceu-se como vítima pela Espanha no começo da guerra civil. Beatificada em 2004.

Beato Luís Stepinac (1898-9-1960). Bispo de Zagreb. Vítima do regime comunista ― que acabou por envenená-lo. ― Cardeal, mártir. Beatificado em 1998.

11

São Castrense de Cartagena, nasceu nesta cidade do norte da África, actual Tunísia. Foi mais tarde bispo da cidade italiana de Sessa, depois de ter sido deportado pelo rei Genserico.

São Gregório II. Papa de 715 a 731). Reconstruiu diversos mosteiros e enviou S. Bonifácio em missão.

São Pascoal IPapa de 817 a 824. Encontrou, graças a uma revelação, o corpo de Santa Cecília.

Aparição de Nossa Senhora de Lourdes. Em 25 de Março Ela revelou: “Eu sou a Imaculada Conceição”.

São Pedro de Jesus Maldonado Lucero (1892-1937). Sacerdote mexicano, devoto do Santíssimo Sacramento. Mártir. Canonizado em 2000 e festejado com os seus companheiros a 21 de Maio.

12

Santa Eulália de BarcelonaVirgem e mártir. Queimada com tochas ardentes, ainda teve forças para dizer ao algoz : « Deita sal no meu corpo para que não me apresente insossa ao meu Esposo celestial ! »

São Julião Hospitaleiro. Depois de ter assassinado os pais, converteu-se. Após os funerais, colocou a esposa num mosteiro, doou os bens aos pobres e partiu para cuidar da alma. Dedicou-se aos leprosos que serviu com grande humildade e carinho.

Santo Etevaldo. Abade em Melrose e depois Bispo de Lindisfarne. Era muito admirado por S. Beda, o Venerável.

Santo António de Constantinopla. Abade perto de Constantinopla (onde seu pai estava sob a sua conduta), depois Bispo desta mesma cidade do Oriente cristão.

Beato Reginaldo de OrleansSacerdote dominicano. Figura extremamente carismática e singela, generoso com o próximo mas austero consigo mesmo. Beatificado em 1875, por Pio IX.

13

São Martiniano. Eremita perto de Cesareia na Palestina. Para fugir duma tentação grave, meteu os pés no fogo. Morreu em Atenas.

São Benigno de Todi, presbítero e mártir.

Beato Jordão de Saxe. Sacerdote dominicano alemão que deu uma grande expansão à Ordem depois de S. Domingos. Morreu num naufrágio quando voltava da Terra Santa.

14

São Valentim de Terni. Bispo, martirizado em Roma. É o padroeiro da cidade da qual foi Bispo.

Santos Cirilo e Metódio. Irmãos naturais de Tessalónica. Missionários na Morávia, onde compuseram o alfabeto “cirílico” e adaptaram a liturgia à língua eslava. São Co-Padroeiros da Europa.

Beato João Baptista Garcia da Conceição. Terceiro em Toledo. Reformador da sua Ordem. Foi fechado, durante um certo tempo, numa masmorra pelos seus adversários.

Beato Vicente Vilar David. Leigo. Casado. Último de oito filhos. Permaneceu fiel à adoração nocturna ao Santíssimo Sacramento. Foi martirizado em Valência, durante a guerra civil espanhola.

15

São Faustino e São Jovita. Dois irmãos, um sacerdote e o outro Diácono. Martirizados em Bréscia (Itália).

Santa Geórgia de Clermont. Virgem. Duas pombas acompanharam o seu caixão e voaram depois para o Céu.

São Sigfrido. Sacerdote inglês. Apóstolo e Padroeiro da Suécia. Interveio em favor dos assassinos de seus sobrinhos, o que contribuiu à conversão daqueles.

Beato Ângelo de Scarpetti. Agostiniano em Borgo São Sepulcro (Itália).

São Cláudio la Colombière. Sacerdote jesuíta. Confessor e Director espiritual de Santa Margarida Maria Alacoque.

16

Santo Onésimo, convertido par S. Paulo, mártir.

Santos Elias, Jeremias, Isaías, Samuel e Daniel. Jovens egípcios cuja existência nos é conhecida graças a Santo Eusébio de Cesareia. Mártires.

Santo Honesto de Nimes. Companheiro de S. Saturnino Evangelizador da Navarra e da Biscaia.

Beata Felipa MareriReligiosa e depois Abadessa Clarissa. Foi dirigida pelo Beato Rogério de Todi.

Beato José Allamano (1851-1926). Sacerdote, sobrinho de S. José Cafasso; aluno de S. João Bosco; fundador do Instituto das Missões da Consolata. Beatificado em 1990.

17

Santa Mariana. Viúva; companheira de apostolado de S. Felipe em Hierapólis e depois em Licaónia.

São Silvino de Cremona. Bispo desta cidade durante trinta e nove anos. Notável pela sua vida pura e seus bons costumes.

Beato Lucas Belludi, Franciscano. Nasceu em Pádua, no seio de uma família nobre e rica. Estudou na universidade de Pádua e era um homem muito culto

Santos Sete Fundadores da Ordem dos Servitas. Bonfiglio Monaldi, João Bonaggiunto Manetti, Bento Manetto de l’Antella, Bartolomeu Amidius Amidei, Ricoveri Uguccio Ugoccioni, Geraldino Sostenius de Sostegni e  Aleixo Falconieri, comerciantes pertencentes a uma confraria, estabelecidos em Monte Senario. Todos foram ordenados sacerdotes salvo Aleixo que permaneceu irmão leigo e morreu com 110 anos de idade, a 17 de Fevereiro.

18

São Simão. Irmão de S. Tiago Menor, ao qual sucedeu como Bispo de Jerusalém. Sob seu governo cumpriu-se a terrível profecia de Nosso Senhor sobre Jerusalém.

São Flaviano. Mártir. Sucessor de São Proclo, ocupou a sede patriarcal de Constantinopla durante três anos. Sem exemplo na história eclesiástica foi o tratamento bárbaro que Flaviano mesmo sofreu.

Santo Heládio. Monde em Agali e depois Bispo de Toledo.

São Teotónio de Coimbra. Primeiro Prior de Santa Cruz de Coimbra. Amigo de Dom Afonso Henriques. Morreu com 80 anos de idade.

Beato João de Fiesole (Frá Angélico). Dominicano de Florença. Místico e pintor. Beatificado em 1984.

São Francisco Régis Clet. Sacerdote lazarista de Grenoble (França). Martirizado por estrangulação. Canonizado em 2000 e festejado a 9 de Julho com os seus companheiros de martírio.

Beata Catarina Comensoli (Maria Gertrudes do Santíssimo Sacramento, 1847-1903). Fundadora das Irmãs Sacramentinas de Bérgamo, destinadas à adoração perpétua. Beatificada em 1989.

19

São Gabino da DalmáciaSacerdote romano, que dizem parente de Dioclesiano. Era irmão do Papa Caio, foi senador e pai de Santa Suzana.

Beato Bonifácio de Losana. Belga. Bispo de Losana, preferiu demitir-se e viver na clausura, em La Cambre. Beneficiou de aparições da Virgem Maria.

Beato Conrado de Placência. Nobre. Responsável dum incêndio pelo qual um inocente esteve prestes a ser condenado. Fez-se depois terceiro franciscano e retirou-se para Noto (Itália), onde morreu.

20

São Serapião. Martirizado em Alexandria. Deslocaram-lhe os membros e depois foi atirado duma janela.

Santo Eleutério. Bispo de Constantinopla. Martirizado pelos adversários que combatia heroicamente.

Santo Euquério. Monge em Jumières (França) e depois Bispo de Orleães. Foi exilado em Colónia e depois em Liège, por causa de calúnias. Morreu em Saint-Trond (Bélgica).

Beata Amada (1200-1250). Sobrinha de Santa Clara. Religiosa clarissa em Assis.

Beata Jacinta de Jesus Marto (1910-1920). A mais jovem dos videntes de Fátima. Beatificada a 13 de Maio de 2000.

21

Santo Eustato. Bispo de Bereia e depois de Antioquia. Um dos heróis do combate contra o arianismo. Morreu no exílio.

Santa Irene. Jovem espanhola, irmã do Papa S. Dâmaso. Virgem consagrada em Roma.

São Pedro Damião (1007-1072). Bispo, Cardeal e Doutor da Igreja. Grande devoto da Virgem Maria.

Beato Noël Pinot (1747-1794). Sacerdote francês que exerceu o seu apostolado em Angers. Ali foi guilhotinado durante a terrível Revolução francesa. Antes que lhe cortem a cabeça, disse ainda: “Introibo ad altare Dei”.

Beata Ana Catarina Dominici (Maria Henriqueta 1829-1894). Religiosa e depois superiora das Irmãs de Santa Ana e da Providência. Beatificada em 1978.

22

Dedicação da Cátedra de São Pedro. A Igreja celebra o que se poderia chamar a “catedral das catedrais”, a Basílica de São Pedro em Roma, a “Sé” (Santa Sede) do Papa, na sua qualidade de “Bispo de Roma”.

Santo Abílio. Bispo de Alexandria. Um dos três sacerdotes ordenados pelo Evangelista S. Marcos.

São Maximiano. Bispo de Ravena (Itália), onde teve muitas dificuldades em ser aceite dos habitantes que o não queriam deixar entrar.

Beata Isabel de França (1225-1270). Irmã de S. Luís, rei de França; fundou em Longchamp, na região parisiense, um convento dedicado à Humildade de Nossa Senhora, onde ele não quis professar por ter medo de ser eleita Abadessa. Beneficiou de êxtases e outros carismas.

Santa Margarida de Cortona. Viúva e penitente franciscana, depois duma vida mundana pouco recomendável. Mística.

Beato Diogo Carvalho. Jesuíta português, martirizado no Japão ao mesmo tempo que outros dos seus companheiros.

Beata Emília d’Oultremon (Maria de Jesus). Jovem religiosa belga, fundadora das Irmãs de Maria Reparadora. Beatificada em 1997.

23

São Policarpo de Esmirna. Bispo desta cidade turca. Foi discípulo de S. João Evangelista.

São Sereno. Grego de nação, veio viver em Sermium onde foi jardineiro “contemplativo”. Morreu mártir.

São Willigis. Archichanceler do império; depois arcebispo de Mains (Alemanha) e primaz da Germânia. Coroou Henrique e desempenhou um papel considerável no Império.

Beata Rafaela Ibarra Arambarri de Vilalonga. Espanhola. Mãe de seis filhos e mãe adoptiva dos cinco órfãos de sua irmã e de seis da sua nora. Fundou em Bilbau o Colégio dos Anjos da Guarda. Beatificada em 1984.

Beata Judite Vannini (Josefina, 1859-1911). Fundadora das Irmãs da São Camilo. Beatificada em 1994.

Beato Vicente Frelichowski (1913-1945). Morreu de fadiga em Dachau (campo de concentração na Alemanha). Beatificado em 1999.

24

São Sérgio. Antigo magistrado de Cesareia na Capadócia. Foi solitário e morreu mártir.

Beata Maria Josefa Naval Girbès. Leiga espanhola, “apóstola das actividades paroquiais”. Beatificada em 1988.

Beato Tomás Maria Fusco. Sacerdote dos Missionários de Nocera. Irmão do Beato Afonso Maria Fusco. Beatificado em 2001.

Beata Ascensão Nicol Goñi, religiosa espanhola, fundadora dos “Missionários dominicanos do Santíssimo Rosário”.

25

São Tarásio. Natural de Constantinopla, foi um dos Patriarcas mais célebres da Igreja oriental. Tarásio, serenamente entregou a alma a Deus em 806.

São Cesário de Nazianzo. Irmão de S. Gregório de Nazianzo, foi intende e médico em Bitínia. Permaneceu solteiro e fez dos pobres os seus herdeiros.

Beato Sebastião de Aparício. Pastor espanhol imigrante no México. Casou duas vezes e, acabou franciscano. Morreu com noventa e oito anos de idade.

São Toribio Romo Gonzales (1900-1928), presbítero mexicano, mártir.

Beatos Luís Variara (1873-1930) e Calisto Caravário (1903-1930). Sacerdotes salesianos martirizados na China, por terem protegido a pureza duma jovem chinesa.

Beata Maria Luísa (Antonina) de Angelis (1880-1962). Religiosa italiana da Congregação das Filhas de Nossa Senhora da Misericórdia. Exerceu o seu apostolado na Agentina. Beatifi-cada em 2004.

26

São Nestor. Bispo de Magidos, na Pamfília. Foi condenado à morte e crucificado como o Mestre.

Santo Alexandre de Alexandria. Bispo que com o seu diácono Atanásio, denunciou os erros do arianismo que veio a ser condenado no Concílio de Niceia.

São Porfírio de Gaza. Nasceu em Tessalónica da Macedónia. Ermita em Scété e depois na Palestina. Bispo de Gaza.

Santa Paula de São José de Calasanz Montal. Religiosa espanhola. Fundadora da Congregação das Filhas de Maria. Canonizada em 2001.

Beata Tomasina Piedade da Cruz Ortiz Real (1842-1916). Religiosa espanhola. Fundadora da Congregação das Terceiras de Nossa Senhora do Carmo, para catequizar os pobres. Beatificada em 2004.

27

São Leandro. Nasceu em Cartagena, na Andaluzia. Sendo monge, foi nomeado bispo de Sevilha. Amigo de S. Gregório Magno.

Beato João de Vandières. Abade em Gorze onde o seu predecessor o obrigou a moderar as suas penitências. Este Santo foi encarregado duma missão junto do rei muçulmano de Córdova.

São Gregório de Nareck. Monge, Doutor de Igreja arménia.

São Gabriel de Nossa Senhora das Dores. Jovem passionista em Morrovalle (Itália). Morreu aos vinte anos e é o padroeiro dos jovens seminaristas, noviços e escolásticos.

Beata Francisca Ana das Dores de Maria (1781-1855). Religiosa espanhola. Fundou, aos setenta anos uma nova Congregação dedicada à caridade e ao ensino do catecismo.

Beata Maria de Jesus Deluil-Martiny. Religiosa marselhesa, fundadora das Irmãs do Sagrado Coração de Jesus, para a adoração e reparação. Assassinada por um jardineiro, em Marselha.

Beata Carolina Brader (Maria da Caridade do Espírito Santo, 1860-1943). Franciscana suiça que exerceu o seu ministério no Equador e na Colômbia. Fundou a Congregação das Franciscanas de Maria Imaculada. Beatificada em 2003.

28

São Torcato. Bispo que parece ter sido enviado à Península Ibérica no I ou no II século. O seu corpo veio de Cádis a quando da invasão muçulmana e foi depositado na igreja duma aldeia perto de Guimarães, que tomou o seu nome. O corpo continua incorrupto.

São Romão. Primeiro eremita que existiu na França, num lugar entre a Suíça e Borgonha, chamado Condat, onde foi também abade.

São Romão. Monge, fundador da abadia de Mantenay e depois bispo de Reims, sucessor de S. Remígio.

Beato Daniel Brottier (1876-1936). Sacerdote francês, da Congregação dos Missionários do Espírito Santo. Fundou uma casa para órfãos na região parisiense.

   

 

PARA QUALQUER SUGESTÃO OU INFORMAÇÃO